Terça, 19 de Outubro de 2021

Espaço Cultural Unifor lança a 21ª edição da Unifor Plástica

Por Gabriela - Em 27 de setembro de 2021

Gilmar De Carvalho

Gilmar de Carvalho

Com o tema “Corpo Ancestral”, a 21ª edição da Unifor Plástica abre para visitação no Espaço Cultural Unifor a partir do dia 19 de outubro, apresentando as produções de artistas cearenses e nacionais.

A mostra estará organizada em torno de três núcleos. O primeiro, intitulado “Pós-utopia”, apresenta obras que questionam a ideia de futuro como metáfora do progresso. De acordo com o curador da edição, Marcelo Campos, a perspectiva de futuro utópico, que traria respostas para os problemas e fracassos do presente, anda em crise. Por outro lado, a mesma perspectiva deixou de fora os saberes tradicionais, acreditando no progresso tecnológico e na extinção de práticas locais.

“Diante da dificuldade cada vez mais latente de instituir alternativas coletivas que sejam reconhecidas para a extinção da pobreza, da violência e da desigualdade, veremos obras que desfazem e refazem bandeiras e emblemas oficiais, investigam terras arrasadas e atestam o colapso destes tempos de incertezas”, destaca o curador.

Já o segundo núcleo, de título homônimo ao da mostra – “Corpo Ancestral”, apura a produção de subjetividade a partir de corpos divergentes e não normativos. Nesta segunda parte, as obras giram em torno do empoderamento, da fabulação de identidades e da reivindicação dos saberes ancestrais como estratégia de produção de sobrevivência e vitalidade.

Por fim, um terceiro núcleo, intitulado “Naturezas”, partirá do pressuposto de que a divisão entre natureza e cultura, entre o “inato” e o “aprendido”, é uma forma de fazer política, de separar, ordenar, categorizar e distinguir. “Não existe propriamente nem natureza e nem cultura, mas associações, conexões, agrupamentos de diferentes ordens. Sendo assim, as pessoas verão obras que exploram a relação do trabalho com a terra, o imaginário das formas orgânicas da natureza e as invenções da paisagem”, relata Marcelo Campos.

Homenagens

Esta edição também será responsável por homenagear a artista Nice Firmeza (1921-2013), professora, doceira e bordadeira, uma das mulheres pioneiras nas artes visuais no Ceará; o professor, pesquisador e escritor Gilmar de Carvalho (1949-2021), importante figura da cultura cearense e nordestina, falecido este ano; e Letícia Parente (1930-1991), artista representante da 1ª Unifor Plástica, em 1973.

Mais notícias

Ver tudo de Agenda