CRIO

Maria Amélia Andrade indica os cuidados de pós-operatório de tireoidectomia total por câncer

Por Gabriela - Em 25 de novembro de 2021

Whatsapp Image 2021 11 25 At 2.07.50 Pm

Maria Amélia Andrade

O número de casos diagnosticados de câncer de tireoide vem aumentando nos últimos anos e uma das causas pode ser o uso cada vez mais frequente de ultrassonografia (USG) como rastreio da população em geral.

De acordo com a endocrinologista Maria Amélia Andrade, cerca de 95% de todos os cânceres de tireoide são carcinomas diferenciados de tireoide (CDT). Uma vez feito o diagnóstico, o tratamento inicial englobará a tireoidectomia total para quase todos os pacientes.

Após a cirurgia, alguns cuidados são importantes. A médica do CRIO explica que o ideal é evitar movimentações bruscas que podem aumentar a pressão venosa no pescoço e levar a sangramentos e inchaços.

“É recomendado, ainda, repouso relativo, o consumo de alimentos mais leves, ricos em proteínas e vitaminas, que ajudam em uma boa cicatrização. Além disso, se proteger da exposição solar pode contribuir para uma melhor cicatrização. Há risco de redução nos níveis de cálcio que se manifestarão com câimbras, formigamentos e alterações nos exames de sangue. Por isso, não deixe de relatar ao médico qualquer intercorrência ou dúvida”, explica Maria Amélia.

Segundo ela, a cirurgia é apenas uma parte do tratamento. Depois, será necessário avaliar o grau de disseminação da doença para possibilitar a programação dos próximos passos.

Mais notícias

Ver tudo de Notas