MASP em Expansão

Museu de Arte de São Paulo vai ganhar novo prédio para expandir área de exposição

Por Gabriela - Em 20 de agosto de 2021

Passagens Aereas Sao Paulo Capa2019 02 820x430

MASP

Quem passeia pela Avenida Paulista já nota que o edifício vizinho ao Museu de Arte de São Paulo está em obras. É que lá irá funcionar o novo prédio do Masp, representando uma expansão de 68% da área expositiva do museu.

Em comunicado divulgado aos Conselheiros, Patronos e Associados do MASP, o comitê do MASP em Expansão detalhou o projeto que viabiliza, além da ampliação física, o crescimento institucional e simbólica do museu, deixando como legado uma das mais modernas infraestruturas museológicas do país.

“Esse é um sonho coletivo, que se concretiza a partir do engajamento de famílias e pessoas físicas comprometidas com as artes, cultura e educação. Por meio da mobilização da sociedade civil, o projeto resgata o espírito empreendedor que esteve presente desde a fundação da instituição em 1947.  Um investimento de R$180 milhões, sem incentivos fiscais, é um gesto inédito de doação para a cidade, para o país e para as futuras gerações. Nosso profundo agradecimento pela enorme generosidade e espírito filantrópico de todos os doadores e doadoras que se uniram para construir este museu para o futuro”, disse o comunicado.

O prédio original receberá o nome de sua arquiteta, Lina Bo Bardi, e o novo edifício se chamará Pietro Maria Bardi, primeiro diretor artístico do museu. Segundo o comitê, “estes nomes, combinados com o da própria instituição, Museu de Arte de São Paulo Assis Chateaubriand, completarão assim uma bela homenagem ao trio que fundou o MASP”.

O MASP vai avançar pela na avenida, interligando os edifícios por uma passagem subterrânea. A partir de 2024, o museu ganhará 14 novos andares de galerias, salas de aula, reserva técnica, laboratório de restauro, restaurante, loja e áreas de eventos; o que possibilitará a realização de mais exposições e cursos, recebendo mais obras para sua coleção e mais visitantes, com conforto e segurança, em uma área de 17.680 m².

Ainda de acordo com o comunicado, o aumento de 66% das áreas expositivas significará a ampliação da programação curatorial e mais espaços disponíveis para apresentar a coleção do museu, que hoje conta com 12 mil obras, tendo apenas 1% do acervo em exibição.

Mais notícias

Ver tudo de Notas