Impacto Político

Temer advoga causa bilionária para empresa de iluminação pública de São Paulo

Por Carolina Melo - Em 14 de abril de 2022

Foto: reprodução.

O ex-presidente Michel Temer foi contratado para ser advogado de empresa que pretende assumir o contrato de iluminação pública da cidade de São Paulo. O contrato entre o consórcio Walks e a prefeitura é bilionário. A empresa contratante reconhece o impacto político de Temer, mas nega que a intenção da contratação tenha sido fazer lobby.

Segundo a coluna da jornalista Mônica Bergamo, o advogado Mauro Pedroso Gonçalves, que já representava o consórcio Walks, afirma que o ex-presidente terá atuação estritamente jurídica.

Em 2018, o consórcio Walks disputou a licitação pública que definiria a empresa que formaria a parceria público-privada (PPP) para a iluminação pública de São Paulo. O contrato era de R$ 6,9 bilhões e teria validade de 20 anos. Entretanto, o grupo foi excluído do processo porque uma das empresas que participavam dele, a Qaatro, era controladora da construtora Alumini, declarada indônea depois de ser investigada na Operação Lava Jato.

Na época, quem assumiu o contrato foi o consórcio FM Rodrigues/CDL, que criou a empresa Iluminação Paulistana. O caso foi parar na Justiça e atualmente é discutido no Superior Tribunal de Justiça (STJ), onde Michel Temer tem amplo trânsito.

Gonçalves diz que Temer os alertou de que teria repercussão da imprensa, assim como tudo o que envolve ex-presidentes da pública.

O consórcio Walks alega que é o vencedor da licitação, já que sua proposta era R$ 1,4 bilhões mais barata, ao longo dos 20 anos de contrato, do que a do grupo vencedor. Em dezembro de 2018, o Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP) acabou anulando a concorrência, mas prevendo que os serviços essenciais de iluminação deveriam ser preservados.O grupo não concordou com a decisão, já que sua pretensão era ser declarado vencedor.

O caso segue em discussão na Corte.

Mais notícias

Ver tudo de Notas