Ministro da Educação

Camilo Santana quer lançar Novo Fies com vertente mais social que financeira: “Vai voltar a ser um programa social”

Por Deusdedit Neto - Em 26/07/2023 às 12:00 AM

Alfabetiza Brasil Mcamgo Abr 220320231818 6

Foto: Marcelo Camargo / Agência Brasil

O ministro da Educação, Camilo Santana, afirmou nesta terça-feira, 25, que quer fazer do Fundo de Financiamento ao Estudante do Ensino Superior (Fies) um programa social novamente. O petista, inclusive, solicitou dados ao INSS e a Receita Federal para saber o perfil e a situação dos estudantes que estão em dívidas com o fundo.

“O Fies deixou de ser um programa social para ser um programa financeiro. (…) O Fies vai voltar a ser um programa social e vai ter um novo programa de renegociação das dívidas porque grande parte [dos alunos] estão endividados”, declarou o ministro.

Ainda de acordo com Camilo, o Fies deixou de ter grande adesão dos estudantes do ensino superior principalmente por conta das suas novas regras. O programa já teve 700 mil pessoas financiadas anualmente, porém atualmente o montante não chega a 50 mil.

“O que fizemos: pedimos os dados do INSS e da Receita Federal para cruzar informações porque nem as informações a gente tinha em relação ao tipo da dívida, ao tipo de devedor, para saber se essa pessoa não pagava porque não queria ou porque não podia”, afirmou.

O Ministério da Educação (MEC) espera aumentar o número de estudantes no ensino superior e o novo Fies é visto pelo governo como uma grande oportunidade para conquistar essa meta.

“É importante as pessoas saberem que 85% das nossas universidades, dos cursos superiores no Brasil são privados. Para a gente atingir as metas do Plano Nacional de Educação, precisamos colocar estudantes dentro das universidades privadas. Então, o financiamento é muito importante para as pessoas carentes”, finalizou. As declarações foram dadas à Globo News.

 

Mais notícias

Ver tudo de IN Poder