segundo PNAD Contínua

Ceará tem segunda menor taxa de desemprego do Nordeste

Por Deusdedit Neto - Em 18/05/2024 às 7:26 PM

Carteira De Trabalho Digital Foto Agência Brasil

Foto: Agência Brasil

A Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNAD Contínua), divulgada nesta sexta-feira (17), apresenta um cenário positivo para o emprego e renda no Ceará. A taxa de desemprego no estado caiu de 9,6% para 8,6% entre o primeiro trimestre de 2023 e o mesmo período de 2024.

Os dados mostram que o número de pessoas ocupadas no Ceará alcançou 3,57 milhões, um aumento de 48 mil trabalhadores, representando um dos melhores resultados para o primeiro trimestre do ano. Setores como alojamento e alimentação, que adicionaram 29 mil empregos, e transporte, armazenagem e correio, com mais 22 mil postos de trabalho, foram destaques.

A pesquisa também apontou uma redução de 35 mil pessoas no número total de desempregados, estimado agora em 338 mil.

Desempenho no Nordeste

Com esses resultados, o Ceará se posiciona como o estado com a segunda menor taxa de desemprego no Nordeste, ficando atrás apenas do Maranhão, que registra 8,4%.

Para o secretário do Trabalho, Vladyson Viana, os números refletem os esforços conjuntos dos governos federal e estadual para fomentar um ambiente econômico favorável. “Considerando a sazonalidade do mercado de trabalho e comparando com os dados do mesmo período de 2023, já observamos uma melhora significativa. Continuaremos trabalhando e investindo para impulsionar ainda mais esse crescimento,” afirmou o secretário.

Sobre a PNAD Contínua

Iniciada em 2012, a série histórica da Pnad Contínua é conduzida pelo IBGE e é a principal ferramenta para monitorar a força de trabalho no Brasil. A pesquisa abrange uma amostra coletada nos 26 estados e no Distrito Federal, fornecendo um panorama abrangente do mercado de trabalho nacional.

Mais notícias

Ver tudo de IN Poder