INVESTIGAR SUPOSTOS DESVIOS

Cid Gomes e Tasso Jereissati assinam requerimento pedindo a CPI do MEC

Por Marcelo - Em 23 de junho de 2022

O Senado Federal deverá instalar uma CPI para apurar os supostos desvios de recursos do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), quando o Ministério da Educação (MEC) tinha à sua frente o ex-ministro Milton Ribeiro. E os senadores Tasso Jereissati (PSDB-CE) e Cid Gomes (PDT-CE) já assinaram o requerimento para a criação da Comissão Parlamentar de Inquérito.

Cid e Tasso assinaram o requerimento, mas Eduardo Girão se negou                     Foto: Portal IN 

O documento conta com a assinatura de 28 senadores, o que representa uma a mais que o mínimo necessário para o pedido de instalação, mas segundo o senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP), o requerimento da CPI do MEC só deverá ser protocolado na próxima terça-feira. O senador Eduardo Girão (Podemos-CE), que integra o bloco governista, não assinou o requerimento.

Apesar de acreditar que a CPI seja instalada ainda neste primeiro semestre, ou seja, antes do recesso parlamentar que ocorre em julho, o parlamentar amapaense admitiu que os trabalhos propriamente ditos só deverão ser iniciados em agosto.

O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), afirmou ontem que o Colégio de Líderes daquela Casa deverá analisar o pedido de criação da CPI do MEC, pois segundo ele, o momento pré-eleitoral pode prejudicar o seu escopo, afinal ela deve ser isenta e ter tempo para a devida apuração.

Mais notícias

Ver tudo de IN Connection