POTÊNCIA VERDE

Lucas Fiuza representa a Apex-Brasil no congresso ‘Mercado Global de Carbono’

Por Marcelo - Em 19 de maio de 2022

O diretor de Negócios da Apex-Brasil, Lucas Fiuza, representou a entidade no congresso ‘Mercado Global de Carbono’ realizado no Jardim Botânico do Rio de Janeiro, pela Petrobras e o Banco do Brasil. O evento foi coordenado pelo Banco do Brasil, com o apoio da Apex-Brasil, que entregou um lounge de altíssimo nível.

Lucas Fiuza e o presidente Jair Bolsonaro, no Jardim Botânico do Rio               Foto: Divulgação

“O evento reuniu uma grade de palestrantes espetacular e contou com a presença do presidente Jair Bolsonaro, e muitos ministros de estado, com destaque para o do Meio Ambiente, Joaquim Leite, pela incrível visão ao idealizar esse evento e nosso presidente do conselho, chanceler Carlos França, do Itamaraty. Também estavam presentes autoridades do setor público e lideranças empresariais”, afirmou.

Segundo ele, o evento é um marco no posicionamento do Brasil como solução e referência para conservar o meio ambiente, dando exemplos na prática, realizando ações concretas para elaborar os incentivos justos que valorizem quem faz a sua parte. E esse é o caso do Brasil, que detém uma das maiores proporções de preservação nativa do mundo, matriz energética majoritariamente renovável e possui um dos códigos florestais mais rigorosos do planeta.

“Temos que valorizar a verdade, a realidade, e precificar corretamente nosso esforço para a conservação responsável do meio ambiente em equilíbrio com o desenvolvimento humano. Um dia memorável, especialmente pelo timing. Hoje estamos com essa pauta positiva a todo vapor enquanto ontem, a União Europeia deu o sinal verde para acelerar a geração de energia com carvão para os próximos cinco a dez anos”, destacou.

E ressaltou que o Brasil é uma potência verde. “Uma potência agroambiental e uma potência em energia renovável. É solução e, o governo Bolsonaro continua entregando ações concretas que seguem se estabelecendo como referência para o mundo e desmascarando aqueles que nos acusam do que fazem (ou fizeram)”, completou Lucas Fiuza.

Mais notícias

Ver tudo de IN Connection