MELHORAR O ATENDIMENTO

Prefeitura de Fortaleza está triplicando a produção de oxigênio medicinal nas três usinas instaladas em UPAs da Capital

Por Marcelo - Em 30 de março de 2021

A Prefeitura de Fortaleza está ampliando a produção de oxigênio para continuar garantindo o abastecimento do gás medicinal aos pacientes que ocupam os leitos de observação das UPAs dos bairros Edson Queiroz, Vila Velha e Bom Jardim. No último sábado, a usina da UPA Edson Queiroz teve sua capacidade triplicada.

Usinas de oxigênio têm suas produções ampliadas nas UPAs                          Foto: Divulgação

Já as UPAs Vila Velha e Bom Jardim receberão as novas usinas até o próximo dia 6 de abril. “Passando aqui para informar que nós triplicamos a capacidade da usina de oxigênio na UPA Edson Queiroz. Assim, vamos garantir o abastecimento de oxigênio aos pacientes com Covid-19 que ocupam os leitos de observação”, afirmou o prefeito José Sarto.

Com a ampliação, a geração de oxigênio triplica, e a capacidade de produção vai para 15,8m³/h do gás medicinal por hora. Os equipamentos funcionam por PSA (Pressure Swing Adsorption), ou Processo de Adsorção. Atualmente, as usinas produzem 5,6m³ de oxigênio por hora. No local, também são disponibilizados cilindros reservas para manter a disponibilidade do insumo a todo momento.

As saídas de oxigênio de três UPAs são abastecidas por usinas instaladas dentro das próprias unidades, que funcionam filtrando o ar e outros elementos por meio de compressores e permitindo a passagem do oxigênio. “A assistência de saúde está entre as nossas prioridades e vamos seguir fazendo o que estiver ao nosso alcance para atender bem aos fortalezenses”, salientou José Sarto.

Mais notícias

Ver tudo de IN Connection