PESSOAS COM DEFICIÊNCIA

Prefeitura de Fortaleza lança os projetos Bike Sem Barreiras e Rota Acessível

Por Marcelo - Em 27 de setembro de 2021

A Prefeitura de Fortaleza lançou neste fim de semana, encerrando a semana de atividades voltadas à Luta da Pessoa com Deficiência, dois projetos destinados a essa população: o Rota Acessível e o Bike sem Barreiras. Os projetos foram anunciados pelo prefeito José Sarto, direto da Praia de Iracema.

“Nosso time vem trabalhando a questão da mobilidade urbana de forma inclusiva. Estamos fazendo tudo isso para dar o exemplo de inclusão social, e a política pública, que começou na gestão do ex-prefeito Roberto Cláudio e se tornou referência em todo o Brasil. Vem para trazer as pessoas para a cidade, de modo a compreender, aceitar e respeitar as diferenças”, destacou Sarto.

Bike Sem Barreiras oferece três modelos de bicicletas adaptadas                       Foto: Divulgação

O Bike Sem Barreiras é uma parceria da AMC com a Uninassau, e possui como objetivo contribuir para a promoção de lazer e inclusão de pessoas com deficiência física e mobilidade reduzida. A iniciativa disponibiliza três modelos diferentes de bicicletas adaptadas: handbike (triciclo para ser pedalado com as mãos), bicicleta dupla (pedalada pelo monitor e por uma pessoa com deficiência visual), e uma bicicleta com uma cadeira de rodas no lugar da roda dianteira (para usuários com tetraplegia ou deficiência múltipla).

Aos sábados, de 8 às 12 horas, o Bike sem Barreiras contará com instrutores que vão realizar o acompanhamento e ensinar as pessoas a utilizar essas bicicletas adaptadas na ciclofaixa da Avenida Beira Mar. Segundo a superintendente da AMC, Juliana Coelho, Fortaleza tem sido uma grande referência no incentivo do uso da bicicleta como modal de transporte e lazer. A cidade atingiu 400 quilômetros de infraestrutura cicloviária, e inclui também iniciativas como a Ciclofaixa de Lazer.

Rota acessível

O Rota Acessível é um projeto de configuração de rotas totalmente acessíveis, que podem ser utilizadas por pessoas com diferentes deficiências. Para a estruturação do projeto, estão sendo implementadas melhorias para tornar a Capital mais acessível, inicialmente no primeiro trecho da rota, que vai do Mercado dos Peixes (Meireles) ao Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura (Praia de Iracema). A adaptação inclui calçadas largas, rampas de acesso, trânsito calmo e sinalização adequada.

O projeto-piloto do Rota Acessível faz parte da busca pela certificação internacional, a Organização Internacional de Padronização (ISO) 21902, que é um padrão internacional com as melhores práticas para que todas as pessoas possam desfrutar do turismo em igualdade. “Fortaleza já largou na frente com essas ações”, afirmou Emerson Damasceno, titular da Coordenadoria Especial da Pessoa com Deficiência (Copedef).

Praia Acessível

José Sarto acompanhou Valdenir Maria em mais uma ação do Praia Acessível

Durante o lançamento dos projetos, 15 pessoas com deficiência que são beneficiárias do Cartão Gratuidade, emitido pela Etufor, tomaram o primeiro banho de mar por meio do programa Praia Acessível. A participação foi viabilizada por meio da parceria entre a Etufor e o Sindiônibus.  Valdenir Maria Lopes, de 47 anos, disse que desde que está em cadeira de rodas, há cerca de três anos, está sem tomar banho de mar. Ela revelou que não vinha pois tinha medo de não chegar ao mar. Na ocasião, ela teve a companhia do prefeito José Sarto.

Mais notícias

Ver tudo de IN Connection