realidade agroambiental

Apex-Brasil realiza ação de imagem do agronegócio brasileiro na Europa

Por carol - Em 2 de junho de 2022

O diretor de negócios da Apex-Brasil, Lucas Fiuza, participou de duas de três edições do Agritalks, evento realizado pela Apex Brasil em parceria com o Ministério da Agricultura e Pecuária, Itamaraty e Embrapa.

3a418fad 7ee2 448a A5d4 A63b67a997be

Lucas Fiuza

Os eventos tem como foco o diálogo franco para atualizar a percepção do mercado
com relação a realidade agroambiental que o Brasil apresenta hoje, promovendo o debate e troca experiências, dando espaço para europeus apresentarem suas iniciativas e ouvirem a versão brasileira.

As ações ocorreram em Madrid, Berlim e Roma, contando com autoridades locais do Legislativo, Executivo, órgãos reguladores, acadêmicos, diplomatas, pesquisadores e atores do setor privado. Entre os presentes estavam o presidente da Embrapa, Celso Moretti; o secretário do Mapa, Fernando Camargo; o embaixador brasileiro em Berlim, Roberto Jaguaribe; e o embaixador de Roma, Hélio Vitor Ramos Filho.

Fiuza esteve nas edições de Berlim e Roma, onde também esteve presente o presidente da Apex, Augusto Pestana.

“A segurança alimentar do planeta depende do agronegócio e atualmente o protecionismo e a desinformação tem sido um obstáculo no avanço da cooperação entre nações, prejudicando a conquista de novos mercados pelo Brasil, que é uma potência agroambiental. Difamar injustamente o Brasil por motivos comerciais é imoral e promove a fome”, declarou Lucas Fiuza.

De acordo com o executivo, o AgriTalks, assim como os BIFx, evento similar para atração de investimentos, tem resultado em um claro choque de realidade para quem é exposto ao conteúdo e abordagem profissional que o Brasil vem realizando.

“Estamos apresentando dados, fatos concretos, resultados sem precedente no mundo e não nos esquivamos de desafios que precisamos resolver. Nos posicionando com firmeza e serenidade. Somos solução para a segurança alimentar, segurança energética, e um porto seguro para investimentos”, finaliza Lucas Fiuza.

Mais notícias

Ver tudo de IN News