INFLUÊNCIA DA GUERRA

Banco da Inglaterra realiza a maior alta da taxa de juros dos últimos 27 anos

Por Marcelo - Em 4 de agosto de 2022

Em uma decisão que não surpreendeu os analistas de mercado, mas que não era adotada desde 1995, ou seja, há 27 anos, o Banco Central do Reino Unido promoveu a maior elevação de sua taxa de juros nesta quinta-feira (4), de 0,5 ponto percentual. Trata-se de uma forma de tentar conter a escalada da inflação numa das principais economias da Europa.

Economia britânica deve iniciar período recessivo a partir de outubro              Foto: Divulgação

O Comitê de Política Monetária do Banco da Inglaterra adotou a medida pelo placar de 8 votos a favor e um contrário, elevando os juros para 1,75% ao ano, que é o maior patamar desde 2008. Segundo economistas britânicos, a decisão ocorreu por causa da alta do valor da energia, em decorrência da invasão da Ucrânia pela Rússia.

A expectativa da autoridade monetária britânica é que o Reino Unido deva entrar num processo de recessão, que deve provocar uma retração de superior a 2% do seu produto interno bruto (PIB). Apesar disso, esta situação deve gerar impactos inferiores aos provocados pela pandemia de Covid-19.

Com o cenário atual no continente europeu, a inflação britânica atingiu a casa dos 9,4% em junho deste ano, considerada a mais elevada dos últimos 40 anos, e quase cinco vezes superior à meta fixada pelo Banco da Inglaterra, que é de 2% anuais.

E a expectativa dos especialistas é que no quarto trimestre o cenário recessivo piore, impactando negativamente durante todo o ano que vem. E que a inflação em outubro deste ano chegue à máxima de 13,3%, que seria o pior resultado desde 1980.

Mais notícias

Ver tudo de IN Business