TECNOLOGIA DO FUTURO

Comitiva cearense visita projetos ligados à cadeia do Hidrogênio Verde na Espanha

Por Marcelo - Em 8 de outubro de 2021

Uma comitiva cearense formada por representantes do Governo do Ceará, da Federação das Indústrias do Estado do Ceará e da Universidade Federal do Ceará esteve na Espanha, esta semana, onde visitou projetos relacionados à cadeia produtiva de Hidrogênio Verde. O convite para essa missão foi da Neoenergia, empresa controlada pela Iberdrola, que assinou recentemente um memorando de entendimento com o Governo do Ceará para implantação de um projeto piloto de transporte público movido a H2V no Estado.

Cândido Albuquerque e Roseane Medeiros no Centro Nacional do Hidrogênio em Puertollano

“Visitamos em Puertollano, o Centro Nacional do Hidrogênio, uma iniciativa do Ministério da Economia e Competitividade do Governo da Espanha e a planta de Hidrogênio Verde da Fertiberia, que está em construção e será operada pela Iberdrola, controladora da Neoenergia no Brasil e que construirá uma planta no Ceará. Está sendo um momento muito rico. Uma excelente oportunidade de aprofundar os conhecimentos que serão de grande relevância na implantação do nosso Hub de H2V no Ceará”, ressaltou a secretária executiva da Indústria da Sedet e vice-presidente da FIEC, Roseane Medeiros.

Já o reitor da UFC, Cândido Albuquerque, participou de dois momentos distintos em território espanhol. Inicialmente visitou a Universidade Complutense, a maior da Espanha, onde acertou um convênio geral e outros específicos. “Inclusive um sobre os Condomínios de Empreendedorismo, que inauguramos no Ceará no ano passado e eles em 2007, que têm a mesma configuração. E um específico para a Faculdade de Direito, com disciplinas ministradas por professores da universidade espanhola e da UFC, uma ideia de internacionalização, que estamos colocando no papel”, afirmou Cândido.

Cândido Albuquerque e Augusto Teixeira, na Universidade Complutense

Ele também esteve no Centro Nacional de Hidrogênio, onde visitou uma pequena usina já em operação e outra de grande porte, que está sendo implantada. “E visitamos uma exposição, onde os técnicos explicaram como estão desenvolvendo o H2V aqui na Espanha. Fui um dia muito produtivo, onde vimos que temos um grande desafio pela frente, mas trata-se do combustível do futuro e pretendemos tornar o Ceará na grande referência da produção de Hidrogênio no Brasil”, completou Cândido Albuquerque.

A comitiva cearense era formada, ainda, pelo presidente do Complexo do Pecém, Danilo Serpa, e seus diretores Duna Uribe e Fábio Abreu; o superintendente da Semace, Carlos Alberto Mendes; o coordenador do Núcleo de Energia da FIEC, Joaquim Rolim; o pró-Reitor de Relações Internacionais e Institucionais da UFC, Augusto Teixeira; entre outros. Pela Neoenergia estavam presentes o diretor de Relações Institucionais, João Paulo Rodrigues, e a gerente Valdenia Barros Reis.

Todos foram recebidos por Roque Ibanez, diretor de Hidrogênio Verde da Iberdrola, e por Andoni Diaz, diretor do projeto de Hidrogênio Verde Fertiberia, em Puertollano, cidade industrial que fica a 240 quilômetros de Madri. Conheceram vários projetos relativos ao tema, como um veículo movido a célula de combustível de Hidrogênio Verde, com previsão de autonomia de 600 quilômetros com uma carga de cinco quilos de H2V, e um tempo de recarga de apenas cinco minutos, bem inferior aos carros elétricos, por exemplo

Mais notícias

Ver tudo de IN Business