COM APOIO DA FIEC

Comitiva de programa da CNI conhece a infraestrutura do Porto do Pecém

Por Marcelo - Em 10 de junho de 2022

Um grupo de participantes do Programa Conhecendo a Indústria, promovido pela Confederação Nacional da Indústria (CNI), participou nesta sexta-feira (10), de uma visita técnica ao Complexo Industrial e Portuário do Pecém, com o objetivo de conhecer as potencialidades do equipamento que vem promovendo um desenvolvimento exponencial daquela área do Estado.

Contando com o apoio da Federação das Indústrias do Estado do Ceará (FIEC), representantes das superintendências do Desenvolvimento do Nordeste (Sudene) e da Amazônia (Sudam), do Banco da Amazônia (Basa), do Ministério do Desenvolvimento Regional (MRD) e da Advocacia-Geral da União (AGU) seguiram até a região do Complexo do Pecém e observaram, ‘in loco’, a infraestrutura ali existente.

Visitantes se impressionaram com a infraestrutura do Porto do Pecém              Foto: Divulgação

A visita iniciou no Bloco de Utilidades e Serviços do Porto do Pecém, no qual foi apresentado um vídeo sobre o desenvolvimento da joint venture, formada pelo Governo do Ceará e o Porto de Roterdã. No local, o grupo foi recepcionado pela diretora Executiva de Relações Institucionais do CIPP, Rebeca Oliveira.

Ela ressaltou que o Porto do Pecém é o grande indutor de desenvolvimento no Ceará e está aberto a receber pessoas e instituições. “A FIEC é nossa parceira, inclusive com o Hidrogênio Verde, já a Sudene é muito necessária, pelos investimentos que são dados às indústrias que irão se instalar no Ceará, fomentando o Nordeste como um todo. Com a Sudene fomentando os outros estados, as cargas acabam saindo pelo Porto do Pecém”, explicou.

A comitiva conheceu toda a infraestrutura do Porto do Pecém, saindo do Portão 1 e indo até o Terminal de Múltiplo Uso (Tmut), passando pelos píeres e pelo pátio de armazenagem. São mais de 380 mil metros quadrados de espaço, com capacidade para retenção de pás eólicas e placas de aço, por exemplo. Além, de conter cerca de mil tomadas para fornecimento de energia a contêineres refrigerados.

Siderúrgica

Na sequência, o grupo foi recebido pelo presidente da Companhia Siderúrgica do Pecém (CSP), Marcelo Botelho e pelo Gerente Geral de Relações Institucionais e Comunicação da empresa, Ricardo Parente. Eles apresentaram as atividades da siderúrgica, o trabalho social e ambiental desenvolvido na região. Atualmente, a CSP exporta para mais de 20 países do mundo, além de suprir a demanda do mercado interno.

Comitiva visitou a CSP e conheceu desde a área administrativa até a de produção

Segundo Botelho, a visita do grupo à CSP é de grande importância. “É uma iniciativa dos órgãos que regulam e definem nossas políticas de incentivo e de crescimento do País. É importante porque dá para entender a nossa realidade, as coisas boas que a gente gera, mas também onde aperta nosso calo. Tem que parabenizar a iniciativa, e vamos trabalhar para as coisas melhorarem”, afirmou.

Rogério de Oliveira Castro Vieira, da Gerência de Relações Governamentais da CNI, ressaltou a importância da visita. “Conhecer o porto, ver a importância de um investimento daquela envergadura incentivado, conhecer também a siderúrgica, mostrando claramente o potencial significativo de transformação da região. É mostrar cada centavo que faz parte desses recursos que a gente está brigando agora para que tenham continuidade, através dos incentivos da Sudam e da Sudene, para mostrar na prática como isso funciona, sendo bem aplicado”, disse.

Mais notícias

Ver tudo de IN Business