BYD Brasil

Venda de veículos eletrificados põe Brasil na mira de novas fabricantes. Ceará está no radar!

Por Pompeu - Em 8 de maio de 2022

Novos tempos exigem carros ecológicos, sustentáveis e que não poluam o meio ambiente. É uma questão de sobrevivência. Os veículos eletrificados já são uma realidade no mercado automotivo e ganham cada vez mais espaço em um setor que, antes, era dominado pelos modelos de combustão.

Top

Wang Chuanfu – CEO BYD

Aos poucos, o Brasil também passa a fazer parte desse cenário de transformação. As vendas de veículos eletrificados leves no País dobraram no primeiro trimestre deste ano e registraram o melhor mês de março da história.

A cada dia, as marcas apresentam mais modelos eletrificados, com melhoramentos que incluem redução do peso da bateria e aumento da autonomia com a carga completa, no caso da propulsão totalmente elétrica.

Outra boa notícia é que o Brasil faz parte da estratégia das fabricantes de atingir o maior número possível de potenciais mercados. Ao mesmo tempo que se esforçam para reaver os níveis de vendas do passado recente, as marcas também travam uma corrida para oferecer, nas concessionárias, modelos híbridos e, principalmente, elétricos. E quem não seguir esse caminho está condenado a ser solenemente ignorado pelo consumidor daqui a alguns anos.

Nessa direção, tem montadoras que já avisaram que não terão mais motores puramente a combustão. Entre elas, Honda, Audi, GM, Renault, Volvo, Jaguar, BMW e Mini. Mas a grande novidade deste ano é a BYD, a maior fabricante de veículos elétricos da China e uma das montadoras mais valiosas do mundo, que, buscando se consolidar globalmente, passou a comercializar automóveis importados neste ano no Brasil. Com grande experiência e prestígio de mercado, o grupo EuroBike foi a primeira concessionária de automóveis elétricos nomeada pela BYD Brasil, no final de 2021.

Build Your Dreams

Canal Solar Byd Inaugura Linha De Producao De Modulos Em Campinas 1280x720

Fábrica da BYD em Campinas

Entre os maiores grupos nacionais de concessionárias, a BYD Brasil vem formando sua rede de concessionárias pelos quatro cantos do Brasil. Mas a trajetória da marca em nosso país é mais antiga e teve início em 2015, com a inauguração da sua primeira fábrica de montagem de ônibus 100% elétricos, em Campinas (SP).

Após a nomeação do grupo Saga como representante da marca na região Centro-Oeste, a  BYD Brasil deve anunciar o nome de seu parceiro no Ceará na próxima semana. Assim, a empresa continua seu plano de expansão da rede de concessionárias no Brasil. A meta é abrir lojas em 45 localidades das principais cidades brasileiras até o final do ano. Para 2023, a projeção é que esse número atinja a expressiva marca de 100 concessionárias.

No mês passado, a BYD Brasil apresentou no Rio de janeiro, seu segundo modelo de passeio elétrico. Trata-se do sedã premium HAN EV, veículo sustentável que combina luxo, sofisticação e design arrojado com segurança em seu mais alto nível e inúmeros recursos inteligentes.  Antes, havia lançado e já iniciado a comercialização do TAN EV, primeiro SUV de sete lugares 100% elétrico do mercado brasileiro.

BYD no mundo

A geração de energia solar, o armazenamento de energia e a mobilidade elétrica como instrumento para redução da poluição, a melhoria da qualidade de vida e a criação de empregos verdes. Esse era o sonho de Wang Chuanfu, químico e cidadão chinês, empresário, fundador, presidente e atual CEO da BYD Company. Ele queria, em um primeiro momento, que a China crescesse sem poluição, por meio de energia limpa.

2018.01 Byd Shenzhen China Chairman Wang Chuanfu 2

Byd Shenzhen China Chairman Wang Chuanfu

E a sua colaboração nesse processo atende pelo nome de BYD (Build Your Dreams, ou Construa Seus Sonhos) e começou em 1995. Naquele momento, o também químico começava a escrever a história de uma das maiores empresas privadas do país asiáticos e que, hoje, é uma das principais expoentes desse assunto mundialmente.

Com sede em Shenzhen, na China, a BYD desenvolveu uma sólida experiência em baterias recarregáveis e se tornou uma defensora implacável do desenvolvimento sustentável. A criação de um Ecossistema de Energia com Emissões Zero – compreendendo geração de energia solar, armazenamento de energia e transporte eletrificado – tornou-a líder nos setores de energia e transporte.

Sua expansão foi global. Hoje, possui operações em todos os continentes. Atua em 50 países. São 40 fábricas espalhadas pelo mundo, com mais de 240 mil funcionários, sendo quase 10% (20 mil profissionais) formado por engenheiros pesquisadores responsáveis por mais de 24 mil patentes. Por diversos anos, foi a maior fabricante global de baterias de fosfato de ferro-lítio e de veículos elétricos e plug-in e é considerada, ainda, a segunda maior fornecedora de componentes para celulares, tablets e laptops do planeta.

 

 

 

 

 

 

Mais notícias

Ver tudo de IN Business