MATRIZ ENERGÉTICA GLOBAL

Ricardo Cavalcante apresenta projeto do Hub de Hidrogênio a Igor Queiroz Barroso

Por Marcelo - Em 22 de maio de 2021

O presidente da FIEC, Ricardo Cavalcante, apresentou o projeto do Hub do Hidrogênio Verde ao empresário Igor Queiroz Barroso, que preside o Conselho de Administração do Grupo Edson Queiroz, na Casa da Indústria. O Hub de H2V colocará o Ceará no centro de produção mundial desta energia limpa, revolucionando a matriz energética local.

Ricardo Cavalcante e Igor Barroso durante a apresentação                                Foto: Divulgação

“O mundo está com os olhos voltados para o Hidrogênio Verde. O que temos feito na Federação é apresentar esse projeto que vai mudar o PIB do Estado, com energia limpa e sustentável. O Ceará tem vantagens únicas no mundo, sendo considerado a Opep do H2V”, afirmou Ricardo Cavalcante.

O H2V é obtido a partir de fontes renováveis, como as energias eólica e solar, sem a emissão de carbono, através da eletrólise, sendo prática sustentável e já adotada em vários países do mundo como um de suas principais matrizes energéticas e, o que é melhor, sem poluir o meio ambiente.

Esta tecnologia está baseada na geração de hidrogênio — um combustível universal — por meio de um processo químico conhecido como eletrólise, que utiliza a corrente elétrica para separar o hidrogênio do oxigênio que existe na água. Por esta razão, se o H2V for obtido de fontes renováveis, a energia será produzida sem a emissão de dióxido de carbono na atmosfera.

A nova tecnologia, que vem se tornando uma das mais importantes e debatidas no cenário energético internacional, pode produzir energia limpa aplicada às mais diversas áreas como industriais, hospitalares e domiciliares, além de poder ser utilizada como combustível para automóveis, contribuindo efetivamente no movimento de descarbonização mundial, entre outros. O Ceará desponta como local ideal, graças à complementaridade das fontes energéticas solar e eólica, necessárias para a produção de forma sustentável do H2V.

Empresários e integrantes da FIEC reunidos no Observatório da Indústria da FIEC

Igor Barroso ficou entusiasmado em saber que a FIEC, em parceria com a UFC e Governo do Ceará, está desenvolvendo o projeto que vai modificar a realidade econômica do Estado. “Me sinto orgulhoso em saber que o Ceará está fazendo parte desse movimento, que somos parte importante dessa revolução que vai ajudar o mundo”, destacou.

O Governo do Ceará já assinou um memorando de entendimento com a empresa australiana Enegyx Energy para a construção de uma usina de H2V no Complexo Industrial e Portuário do Pecém. A empresa deverá aportar US$ 5,4 bilhões no projeto, ao longo dos próximos anos. Também foi assinado decreto estadual criando um Grupo de Trabalho, do qual a FIEC e a UFC fazem parte, que irá conduzir a implantação do HUB no Estado.

Também participaram do evento Alex Nogueira, diretor de Estratégia e Gestão de Desempenho do GEQ; Mônica Saraiva Panik, consultora internacional contratada pela FIEC; Marco Aurélio Cabral, sócio-fundador da Engaja Comunicação; Jessé The, professor da Universidade de Waterloo e empresário; Joaquim Rolim, coordenador do Núcleo de Energia da FIEC; Jurandir Picanço, consultor do Núcleo de Energia e presidente da Câmara Setorial de Energias Renováveis do Ceará da FIEC; Sampaio Filho, diretor de Inovação da FIEC; e Guilherme Muchale, gerente do Observatório da Indústria.

Mais notícias

Ver tudo de IN Business