PESQUISA E CIÊNCIA

Camilo anuncia investimento de R$ 92 mi em 2.054 bolsas de formação acadêmica

Por Marcelo - Em 19 de agosto de 2021

O Governo do Ceará vai investir R$ 92 milhões em bolsas de formação acadêmica e pesquisa. O anúncio foi realizado nesta quinta-feira (19), pelo governador Camilo Santana, junto com a vice-governadora Izolda Cela; o titular da Secitece, Inácio Arruda, e o presidente da Funcap, Tarcísio Pequeno, além de reitores de universidades e gestores públicos.

Bolsas garantirão pesquisa científica e melhor formação dos alunos                 Foto: Divulgação

No total, 2.054 bolsas serão concedidas ainda este ano pelo Governo do Ceará, com investimento de R$ 29 milhões apenas em 2021 e R$ 92 milhões até o fim do ciclo das bolsas, que têm duração de seis a 48 meses. De acordo com o chefe Poder Executivo estadual, a iniciativa tem o objetivo principal de apoiar o desenvolvimento científico e os pesquisadores cearenses.

“Investimento em pesquisa e na formação acadêmica de nossos alunos, professores e pesquisadores, principalmente nesse momento desafiador da pandemia, no qual a ciência foi e tem sido fundamental para superação dessa crise sanitária que o mundo todo tem vivido com a presença do coronavírus”, afirmou Camilo Santana.

A oferta contempla instituições de ensino superior públicas e particulares do Ceará, além de instituições de pesquisa, como: Embrapa; Hemoce; Instituto do Câncer do Ceará (ICC); Núcleo de Tecnologia e Qualidade Industrial do Ceará (Nutec); Instituto Centro de Ensino Tecnológico; Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz); entre outras.

Segundo o reitor da UFC, Cândido Albuquerque, as bolsas vão oportunizar a inclusão de inúmeras pessoas para a produção de trabalhos científicos, ajudando o Ceará e o Brasil. “Estamos falando na capacidade de preparar pessoas para que possam produzir ciência. Todo mundo deve estar feliz, mas as universidades especialmente, porque elas são vocacionadas à pesquisa, ciência e inovação. Com a condução do Governo do Estado, nós estamos colocando o Ceará como referência na produção do conhecimento científico”, asseverou.

Mais notícias

Ver tudo de IN Connection