NÃO ROMPER O TETO DOS GASTOS

Governo envia proposta orçamentária sem reajuste para o Auxílio Brasil

Por Marcelo - Em 31 de agosto de 2021

Em decisão controversa, o Governo Federal entregou a proposta orçamentária para 2022 nesta terça-feira (31), mas sem reajuste para o Auxílio Brasil, que foi anunciado em substituição ao Bolsa Família e, a princípio, previa um valor maior para as famílias em situação de vulnerabilidade social.

Paulo Guedes está preocupado e não romper o teto dos gastos públicos          Foto: Divulgação

Apesar disso, prevê o pagamento de cerca de R$ 90 bilhões em precatórios, mas de acordo com a equipe do ministro Paulo Guedes, o orçamento deveria quitar as dívidas da União e melhorar o valor do programa social, mas sem extrapolar o teto dos gastos.

Com isso, é possível que o Ministério da Economia envie uma nova versão da proposta orçamentária até o fim do ano, com novas sugestões. Hoje, o que consta no documento são R$ 89,1 bilhões para pagamento de dívidas da União e R$ 34,7 bi para o Auxílio Brasil, mas isso está abaixo dos R$ 50 bilhões previstos para ampliar os repasses.

Estes valores foram objeto de discussões entre o ministro Paulo Guedes e os presidentes da Câmara Federal, Arthur Lira (PP-AL) e do Senado Federal, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), principalmente no que diz respeito aos pagamentos de precatórios.

Mais notícias

Ver tudo de IN Connection