CASO DOS RESPIRADORES

Roberto Cláudio celebra decisão judicial em favor da Prefeitura de Fortaleza

Por Marcelo - Em 27 de novembro de 2020

O prefeito Roberto Cláudio comemorou a decisão judicial que determinou a devolução de R$ 5,14 milhões aos cofres públicos, pela empresa BuyerBr, referente à segunda parcela da aquisição de respiradores artificiais, realizada no início da pandemia de Covid-19, que não foram entregues.

Roberto Cláudio disse que recursos já estão sendo devolvidos                       Foto: Divulgação

Em um vídeo que publicou nas suas redes sociais, o prefeito de Fortaleza destacou que a determinação da Justiça põe fim ao calote que a Prefeitura de Fortaleza recebeu da empresa, por causa da falta da entrega dos equipamentos que seriam utilizado no tratamento de pessoas infectadas pelo novo coronavírus.

“Como vocês sabem, municípios, estados, o Brasil inteiro, foram vítimas desse mesmo golpe, dessa e de outras empresas, em virtude da urgência e necessidade de se fazer compras antecipadas para garantir que os respiradores chegassem a tempo para salvar vidas. E aqui especificamente, e em outros locais, ela não entregou os equipamentos que foram antecipadamente pagos, se concretizando um calote”, disse.

Na mesma época a Procuradoria Geral do Município ingressou com diversas ações judiciais, para cobrar o pagamento integral do valores de volta aos cofres municipais. “Como também exigimos uma multa contratual no valor de R$ 28 milhões. Antes disso, a Prefeitura notificou todos os órgãos de controle, agindo com total lisura e transparência”, lembrou o gestor.

Com a decisão da Justiça, ocorreu um sequestro de bens para garantir o ressarcimento de quase R$ 6 milhões para o município de Fortaleza. Já foram feitos dois sequestros anteriores, e há outras ações em andamento, para garantir que cada real volte aos cofres do município, bem como a multa pelo abuso e calote cometidos, de R$ 28 milhões

“Trato com clareza, transparência e verdade este assunto, porque infelizmente essa questão foi tratada de forma absolutamente caluniosa, difamatória e distorcida, no período pré-eleitoral e durante a campanha. Inclusive atribuindo a isso o nome de desvio. Não houve desvio de nenhum recurso público, mas um calote empresarial junto ao município, que está sendo devidamente tratado”, completou Roberto Cláudio.

Veja o vídeo:

https://www.facebook.com/prefeitorobertoclaudio/videos/456465505336427/

Mais notícias

Ver tudo de IN Connection