CONTER O AVANÇO DA COVID-19

Hong Kong proíbe entrada de visitantes oriundos de 153 países no seu território

Por Marcelo - Em 14 de janeiro de 2022

Em uma decisão inédita e com o objetivo de frear a disseminação da variante Ômicron da Covid-19 em seu território, o governo de Hong Kong decidiu proibir, a partir deste domingo (16), o desembarque de passageiros de 153 países do mundo considerados de ‘alto risco’ para a transmissão da doença, no seu aeroporto internacional.

A medida terá validade de um mês e pretende garantir às autoridades sanitárias de lá manter sob controle a disseminação da Ômicron, que já circula naquela Região Administrativa Especial da China e que possui uma população de 7,5 milhões de habitantes. e foi um dos últimos lugares do mundo a aderir à estratégia “Covid zero”.

Hong Kong quer frear o avanço da variante Ômicron internamente                   Foto: Divulgação

Na semana passada Hong Kong já havia proibido o ingresso em seu território de pessoas oriundas dos Estados Unidos, Canadá, Austrália, Reino Unido, França, Índia, entre outros países. Mas nesta sexta-feira, essa decisão foi estendida para cidadãos de 153 países, incluindo Portugal, Angola, Cabo Verde e Moçambique.

As autoridades sanitárias de Hong Kong endureceram as medidas restritivas dede um surto da Ômicron atingindo poucas pessoas que estiveram em um restaurante foi registrado. Isso deu o start a uma ampla campanha de testagem, rastreio dos casos positivos, fechamentos de bares, escolas, cinemas e outros estabelecimentos.

Pacientes positivados, bem como pessoas que tiveram contato com eles têm sido mantidos em isolamento. Com as medidas duras que foram impostas desde o início da pandemia, no final de 2019, Hong Kong registrou cerca de 12 mil casos de Covid e 213 óbitos. (Com informações da RTP)

Mais notícias

Ver tudo de IN Business