ATUAÇÃO DO SEBRAE

Eduardo Diogo ministra aula virtual para diplomatas do Instituto Rio Branco e tem agenda de trabalho extensa no Ceará

Por Marcelo - Em 11 de março de 2021

O diretor de Administração e Finanças do Sebrae Nacional, Eduardo Diogo, chegou nesta quinta-feira (11) a Fortaleza, para cumprir uma extensa agenda de trabalho. Uma reunião com o presidente do Conselho de Administrativo do Sebrae Ceará, Ricardo Cavalcante, amanhã, para encaminhar uma série de assuntos ligados às ações da instituição no Estado.

Eduardo Diogo terá reunião com Ricardo Cavalcante amanhã                                           Foto: Portal IN

Ele chegou de São Paulo, onde esta semana ministrou de maneira virtual, uma aula sobre os temas: “Causalidade e reciprocidade”, para um grupo de diplomatas e futuros diplomatas formados pelo Instituto Rio Branco. E, inclusive, confessou que um sonho antigo seu era ter seguido esta carreira, que atua nas relações internacionais do Brasil.

Inicialmente, Diogo disse que gosta de buscar pontos de reflexão em situações simples da vida. “Tais como conversas com pessoas que possuem aquela dita sabedoria popular. Como no simples caminhar pelas ruas, pois quando a gente sai do modo automático, para o observativo, um novo universo se abre diante de nós. E isso é fundamental em nossas vidas”, destacou.

Lembrou ser fã do basilar princípio do Direito Internacional, que é o da reciprocidade, que na sua opinião teria a ver com a causalidade, ação e reação, relatando um fato ocorrido no Paraná, no qual um homem quis entrar num mercado sem usar a máscara e na discussão com o segurança do estabelecimento, houve um disparo que matou uma funcionária, que nada tinha a ver com a situação.

“E a mãe dessa moça que veio a óbito falou a coisa mais simples do mundo, no auge de sua humildade, ela entendeu o princípio da causalidade. Ela disse: ‘Se ele tivesse colocado a máscara, tudo estaria bem. Mas não, ele partiu para a violência’. São situações do dia a dia que a gente vê a causalidade espelhando o princípio da reciprocidade, e vice-versa”, explicou.

Diogo salientou aos diplomatas que o Sebrae busca atingir a excelência interna

Sobre o Sebrae, lembrou que em 5 de julho de 2022 o Sebrae completará meio século de existência, sendo que internamente o maior desafio seria o aperfeiçoamento da cultura organizacional, a fim de aproximar as pessoas um um ambiente de alta complexidade de incertezas que se vive dentro do mundo corporativo, junto com a meritocracia, austeridade e resultado, com responsabilidade.

“A gente ainda está longe de ser uma entidade com uma excelência interna na nossa gestão, que a mim incomoda muito. A gente tem de entender isso, e que para o Sebrae se tornar uma excelência externa, ele tem a obrigação de se tornar uma referência interna, para o nosso público alvo, que são mais de 18 milhões de pessoas no Brasil inteiro, possam olha pro Sebrae e dizer: “beleza, esse tipo de gestão eu quero colocar na minha atividade empreendedora. Mas pelo menos a gente está indo no rumo certo”, asseverou Eduardo Diogo.

Ainda em Fortaleza, nesta quinta, o diretor do Sebrae Nacional participará de reuniões virtuais com representantes da Frente Parlamentar e o presidente Jair Bolsonaro. Logo em seguida terá outra, com todos os diretores do Sebrae, para discutir a entrada do serviço compartilhado, e uma terceira com representantes do Ministério da Economia.

Mais notícias

Ver tudo de IN Business